segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Mensagem de Pai Benedito





Eita fios, bom dia a tudo ocês!

Quanta felicidade de nego veio, vê que os fios tão perseverando pra "miora", lá no fundo....

É difícil, né meus fios ?

Mais quem falou que iria ser fácil?

Não é não fios....

As dificuldades que os fios encontram, todos as têm, porque todos os meus fios, não estão aqui de veraneio, tão a trabalho.

Cada um dentro da sua função, querem vê?

O professor tem a função de abrir as mentes daquele jovenzinho rebelde, que insiste em não querer aprender;

O médico assumiu quando do lado de cá, vir com essa missão, sim fios, é uma função que traz uma obrigação de colocar o coração juntinho com a razão para que possam ser sensíveis às sugestões que possamos lhes enviar, para que se sensibilizem com a dor do seu irmão;

E o juiz fios?

Quanta dificuldade tem estes nossos irmãos, que precisam manter-se em equilíbrio, para que não deixem o fiel da justiça desequilibrar, pendendo para as injustiças;

As cozinheiras, através de suas mãos tem a função de energizar o alimento para que sacie a fome mantenha a organização física;

O dentista, o motorista, o psicólogo, o farmacêutico, o engenheiro, o padre, o jornalista, o dirigente da casa espírita, o médium, o pai de família, assim como a mãe, o filho... Enfim poderíamos ficar aqui o dia inteiro e mostraria aos meus fios que todos são responsáveis dentro  de suas funções a fazer o melhor, com amor, com honestidade e sinceridade para o seu próximo, porque só assim que os fios "miora", cresce aos olhos do Pai maior, e saibam que nenhuma função é melhor que a outra, todas são rotativas dentro das reencarnações, façam o melhor ...

Faça!!!

Deposita todo seu amor, na função que te sustenta hoje, faz tua parte com dedicação, disciplina e respeito com você e com seu irmão.

Faça!!!

Digo-lhes fios queridos, ocês estão no lugar certo, desempenhando a função que lhes cabe.

Difícil?

Nunca "fiinhos" foi dito que seria fácil...

Perseverem!!!

Que a Virgem cubra a todos com seu manto de luz, abençoando o bom propósito de cada um!

Que Deus seja louvado e para sempre o será!

Pai Benedito

Mensagem recebida em 19/8/2018 pela médium Solange na Casa do Caminho de Bragança Paulista.

domingo, 16 de setembro de 2018

Mensagem de Jacó





Alma querida, quanto tempo!

Caminhando durante séculos, por estradas pedregosas destas vidas, eis que te encontro, ainda presa às provações que não soubestes suportar.

Peço-lhe para que as suporte, que renove tua Fé em Deus, que aceites, confie e perseveres , que não caias novamente...

Todas as grandezas terrenas, todas as belezas que julgais serem únicas, não significam absolutamente nada diante da grandeza que o Pai oferta a todo aquele, que vence as intempéries da vida material.

No consenso da vida desde os primórdios, o Senhor dota a criatura de tudo aquilo que é necessário para sua evolução, nada acontece sem o aval Dele, em assim sendo: - não sofres alma minha! Tua dor não é maior do que a do seu irmão, não és vítima, colhes sim resultados de tuas ações, que trazes contigo através dos séculos afins.

Não O culpe por teus desideratos, Ele é puro Amor e quer o teu bem, a tua elevação.

Hoje, dentro de ti, o conhecimento já se faz, pois és um espírito em evolução, consegues respostas, clarear algumas dúvidas, fazendo com isso que tuas responsabilidades aumentem, pois cresces, evolui. Abraça a oportunidade que bate a tua porta, pois estais pronto a recebê-la e acima de tudo, pratique-a, pois a palavra é morta, quando não se alia a ação.

Eis que te encontro alma querida!

Caminhe para tua ascensão, persevera, acredita que vale a pena lutar sim!

Pois a dor eleva;

A incompreensão lapida;

A ignorância do outro é o nosso espelho;

E a Fé alma minha, te eleva dentro da razão, àquela que o Senhor te espera desde sempre!

"É Deus em nós!"

Você chegará, para que juntos caminhemos felizes para Aquele que nos ama incondicionalmente!

Alma querida que bom que vistes!!!

Jacó

Mensagem recebida em 16/09/2018, pela médium Solange - Casa do Caminho - Bragança Paulista

Imagem: Fabebook

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Mensagem de Advertência




Bom dia meus amigos!

Mais um dia aqui e estamos juntos em busca do conhecimento e do exercício da fé. Com as palestras podemos entender que já vivemos muitas vidas, ao longo da caminhada. Nesse passo, estamos a cada experiência, colocados na melhor condição para a nossa evolução.

O AMOR infinito do Pai nos concede sempre o melhor. A melhor chance de conseguirmos aprender o que necessitamos para conhecermos o melhor de nós, do que somos capazes e, ao mesmo tempo, das nossas dificuldades, do que ainda precisamos entender e vencer em nós.

Passamos por tempos difíceis. O tempo nos cobra cada vez mais rápido, o resultado do que escolhemos. Gostaria de chamar atenção sobre a necessidade de reconhecermos em nós nossas fraquezas, nossas dificuldades, ainda tão distantes do nosso entendimento.
Precisamos reconhecer e vencer a tentação que nos arrasta às nossas maiores dificuldades. Lembrem-se, já falamos sobre o acaso, explicado que, diante do AMOR do Pai, o acaso não existe, tudo tem seu propósito.

Cada um de nós sabe em seu íntimo reconhecer suas dificuldades. O que estamos fazendo juntos aqui é aprender, entender e olhar para o modelo do Cristo, tentando encontrar em nós esse AMOR.

Hoje, meus amigos, eu acredito que somente o AMOR é capaz de permitir essa transformação em nós, buscando essa conexão com o nosso EU verdadeiro.

Ao longo da vida, muitas vezes tomados de tantas tarefas e compromissos, nos apegamos às questões secundárias da rotina, mas nossa vida não se resume a isto, somos muito mais do que isso. A vida nesta experiência representa a oportunidade de nos desenvolvermos, conjugando vários papeis, como filho ou filha, irmão ou irmã, profissional, marido ou esposa, amigo ou amiga, mãe ou pai e tantos outros. Talvez o grande desafio seja se reconhecer em meio a todo esse turbilhão.

Do lado de cá, percebo que com o descortinar da ilusão, grande parte das pessoas se assusta ao reconhecer que não conseguiu entender o que era importante na vida, e conclui que se perdeu nas questões periféricas da vida.

Achei tão importante dividir com todos essa lição que considero preciosa.

Vejo tantas pessoas correndo, enlouquecidas, mas com a oportunidade ficam bisbilhotando a vida dos outros nessas redes socais ou se expondo, excessivamente, mas tudo tão sem sentido.

Meus amigos, que sentido queremos que nossa vida tenha? O que estamos fazendo dessa mágica experiência de vivermos com quem amamos ou, então, com nossas maiores exigências?

Esta é uma mensagem de advertência. Gostaria de representá-la como um farol vermelho de PARADA, para que, em alguns instantes, todos nós pudéssemos parar para rever a rota escolhida e examinar se estamos onde gostaríamos de estar, ao lado das pessoas que amamos e exercitando as tarefas que nos fazem bem, com o sorriso no rosto; porque se em alguns desses questionamentos a resposta for negativa, algo em nós chama por mudança.

Não podemos mais nos iludir, aguardando que o outro faça a mudança por nós, que ele (o outro) nos traga felicidade embrulhada de presente ou, ainda, que nos conceda a PAZ.
Caríssimos, nossa vida nos pertence exclusivamente, somente cada um poderá conquistar sua felicidade e sua paz interior e, para a surpresa de todos nós, essa conquista é diária, esta relacionada às nossas escolhas de cada momento.

De nada adiantará entender tudo isso, mas, ao mesmo tempo, continuar repetindo os padrões anteriores, fazendo tudo, absolutamente igual. Precisamos rever nossas escolhas e se já estivermos prontos, iniciarmos em nós AQUELA grande faxina, libertando-nos do que não nos serve mais.

Conseguindo nos libertar da culpa, do abandono, da tristeza, da solidão, da dor e tantos outros, escolhendo o caminho da luz e em busca do que nos traz PAZ.

Cada um de nós sabe, por intuição, o que nos enche o coração de AMOR - esse é o sinal do caminho.

A tarefa é grandiosa, mas posso garantir a todos, extraordinária.

Façamos um teste, se quiserem, vamos planejar uma semana diferente, escolhendo momentos para se entregar a escolhas felizes.

É o que desejo, sinceramente, Francisco.


Mensagem recebida pela médium Paula, no domingo, 09 de setembro de 2018, na Casa do Caminho de Bragança Paulista.

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

Mensagem de Esperança de Bezerra de Menezes



Bom dia filhos diletos de um coração mais velho!

Irmãos em humanidade...que a paz de Jesus aqueça vossos corações !

Através da oportunidade à mim concedida, trago alento aos corações desalentados por momentos pelos quais passam. O que pensar, quando a proposta de "Pátria do Evangelho" tende a ser desacreditada, mediante as situações conturbadas pelas quais vivem no momento?

Filhos, Jesus está no leme desta nau, que embora pareça desgovernada, navega com a segurança  de seu  comandante. Ele, sob a permissão de Deus, mantém firme o propósito de fazer destas Terras, o "Coração do Mundo"!

Duvidar é não acreditar, jogar por terra toda a cumplicidade que a espiritualidade maior permite àquele que nela confia. A proposta continua firme, necessita, porém, de pensamentos positivos e mãos ativas para que o trabalho de mudança aconteça. Ismael sofre, pois sente dos corações o desalento, a falta de fé...

Filhos, os responsáveis por toda essa balbúrdia não souberam honrar seus compromissos assumidos, quando deste lado de cá, prometeram lutar, honrar, fazer crescer uma Pátria que para eles foi entregue, não por acaso. Mas, mesmo assim, peço-vos, não os julgueis, pois ninguém lesa a outro sem que haja uma retorno da ação, é a Lei!

A colheita das sementes que jogaram sobre a terra fértil , será de espinhos, e o remorço grita nas consciências pedindo novas oportunidades.

Portanto, filhos amados, venho hoje, em nome do Pai, sob as bênçãos de Jesus e olhares amorosos do trabalhador incansável que o é, Ismael, pedir-vos: não desistam dessa Pátria generosa que os acolhe, não estão aqui por acaso. Todos têm participação distinta para com o progresso dessa Terra Amada e, sim, Coração do Mundo!

Orem, vigiem vossos pensamentos, vibrem Amor,s obre o contorno geográfico e cartográfico do Brasil, este é um exercício que permitirá à Plêiades de Espíritos trabalhadores, coordenados por Ismael, atuarem a favor dessas Terras Benditas, que em um futuro não tão distante, abrigará os corações que com paciência, perseverança, amor e fé souberam lutar acreditando no seu santo progresso!

Fiquem Paz meus filho!

Com amor, Bezerra de Menezes 

Mensagem recebida em 11/06/2017, pela médium Solange, na Casa do Caminho de Bragança Paulista.

terça-feira, 21 de agosto de 2018

Mundos de expiações e de provas





Que vos direi dos mundos de expiações que já não saibais, pois basta observeis o em que habitais? A superioridade da inteligência, em grande número dos seus habitantes, indica que a Terra não é um mundo primitivo, destinado à encarnação dos Espíritos que acabaram de sair das mãos do Criador. As qualidades inatas que eles trazem consigo constituem a prova de que já viveram e realizaram certo progresso. Mas também os numerosos vícios a que se mostram propensos constituem o índice de grande imperfeição moral. Por isso os colocou Deus num mundo ingrato, para expiarem aí suas faltas, mediante penoso trabalho e misérias da vida, até que hajam merecido ascender a um planeta mais ditoso. Há muitas moradas na casa de meu Pai.

Entretanto, nem todos os Espíritos que encarnam na Terra vão para aí em expiação. As raças a que chamais selvagens são formadas de Espíritos que apenas saíram da infância e que na Terra se acham, por assim dizer, em curso de educação, para se desenvolverem pelo contato com Espíritos mais adiantados. Vêm depois as raças semicivilizadas, constituídas desses mesmos Espíritos em via de progresso. São elas, de certo modo, raças indígenas da Terra, que aí se elevaram pouco a pouco em longos períodos seculares, algumas das quais hão podido chegar ao aperfeiçoamento intelectual dos povos mais esclarecidos.

Os Espíritos em expiação, se nos podemos exprimir dessa forma, são exóticos na Terra; já viveram noutros mundos, donde foram excluídos em consequência da sua obstinação no mal e por se haverem constituído, em tais mundos, causa de perturbação para os bons. Tiveram de ser degredados, por algum tempo, para o meio de Espíritos mais atrasados, com a missão de fazer que estes últimos avançassem, pois que levam consigo inteligências desenvolvidas e o gérmen dos conhecimentos que adquiriram. Daí vem que os Espíritos em punição se encontram no seio das raças mais inteligentes. Por isso mesmo, para essas raças é que de mais amargor se revestem os infortúnios da vida. É que há nelas mais sensibilidade, sendo, portanto, mais provadas pelas contrariedades e desgostos do que as raças primitivas, cujo senso moral se acha mais embotado.

A Terra, conseguintemente, oferece um dos tipos de mundos expiatórios, cuja variedade é infinita, mas revelando todos, como caráter comum, o servirem de lugar de exílio para Espíritos rebeldes à Lei de Deus. Esses Espíritos têm aí de lutar, ao mesmo tempo, com a perversidade dos homens e com a inclemência da Natureza, duplo e árduo trabalho que simultaneamente desenvolve as qualidades do coração e as da inteligência. É assim que Deus, em sua bondade, faz que o próprio castigo redunde em proveito do progresso do Espírito. 

Santo Agostinho (Paris, 1862.)


Da obra ‘Evangelho Segundo o Espiritismo’, capítulo III – ‘Há muitas moradas na casa de meu Pai’.

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Prece por aquele que ora aos Anjos guardiães e aos Espíritos protetores





Todos temos, ligado a nós, desde o nosso nascimento, um Espírito bom, que nos tomou sob a sua proteção. Desempenha, junto de nós, a missão de um pai para com seu filho: a de nos conduzir pelo caminho do bem e do progresso, através das provações da vida. Sente-se feliz, quando correspondemos à sua solicitude; sofre, quando nos vê sucumbir.
Seu nome pouco importa, pois bem pode dar-se que não tenha nome conhecido na Terra. Invocamo-lo, então, como nosso anjo guardião, nosso bom gênio. Podemos mesmo invocá-lo sob o nome de qualquer Espírito superior, que mais viva e particular simpatia nos inspire.

Além do anjo guardião, que é sempre um Espírito superior, temos Espíritos protetores que, embora menos elevados, não são menos bons e magnânimos. Contamo-los entre amigos ou parentes, ou, até, entre pessoas que não conhecemos na existência atual. Eles nos assistem com seus conselhos e, não raro, intervindo nos atos da nossa vida.

Espíritos simpáticos são os que se nos ligam por uma certa analogia de gostos e pendores. Podem ser bons ou maus, conforme a natureza das inclinações nossas que os atraiam.

Os Espíritos sedutores se esforçam por nos afastar das veredas do bem, sugerindo-nos maus pensamentos. Aproveitam-se de todas as nossas fraquezas, como de outras tantas portas abertas, que lhes facultam acesso à nossa alma. Alguns há que se nos aferram, como a uma presa, mas que se afastam, reconhecendo-se impotentes para lutar contra a nossa vontade.

Deus, em nosso anjo guardião, nos deu um guia principal e superior e, nos Espíritos protetores e familiares, guias secundários. Fora erro, porém, acreditarmos que forçosamente, temos um mau gênio ao nosso lado, para contrabalançar as boas influências que sobre nós se exerçam. Os maus Espíritos acorrem voluntariamente, desde que achem meio de assumir predomínio sobre nós, ou pela nossa fraqueza, ou pela negligência que ponhamos em seguir as inspirações dos bons Espíritos. Somos nós, portanto, que os atraímos. Resulta desse fato que jamais nos encontramos privados da assistência dos bons Espíritos e que de nós depende o afastamento dos maus.

Sendo, por suas imperfeições, a causa primária das misérias que o afligem, o homem é, as mais das vezes, o seu próprio mau gênio. (Cap. V, item 4.) A prece aos anjos guardiães e aos Espíritos protetores deve ter por objeto solicitar-lhes a intercessão junto de Deus, pedir-lhes a força de resistir às más sugestões e que nos assistam nas contingências da vida.


 Prece

Espíritos esclarecidos e benevolentes, mensageiros de Deus, que tendes por missão assistir aos homens e conduzi-los pelo bom caminho, sustentai-me nas provas desta vida; dai-me a força de suportá-las sem queixumes; livrai-me dos maus pensamentos e fazei que eu não dê entrada a nenhum mau Espírito que queira induzir-me ao mal. Esclarecei a minha consciência com relação aos meus defeitos e tirai-me de sobre os olhos o véu do orgulho, capaz de impedir que eu os perceba e os confesse a mim mesmo. A ti, sobretudo, N..., meu anjo guardião, que mais particularmente velas por mim, e a todos vós, Espíritos protetores, que por mim vos interessais, peço fazerdes que me torne digno da vossa proteção. Conheceis as minhas necessidades; sejam elas atendidas, segundo a vontade de Deus.



Da obra 'O Evangelho Segundo o Espiritismo', Coletânea de Preces Espíritas.

terça-feira, 24 de julho de 2018

Chico Xavier, à sombra do abacateiro l 20 de outubro de 1984




A reunião do dia vinte de outubro (1984), uma vez mais nos trouxe à meditação o item 14, do Cap. V - "Bem-aventurados os aflitos", versando sobre o tema. "O suicídio e a loucura". Apontamentos preciosos de diversos amigos enriqueceram o assunto que se faz tão atual nos dias que atravessamos. O Chico permanecia atento a todos comentários. 

Depois de aproximadamente quarenta minutos, nos quais, quinze companheiros se expressaram, cada um utilizando um tempo médio de três minutos, o sr. Weaker atende à solicitação do nosso Chico que deseja colaborar, falando alguma coisa. 

"Nosso amigo Emmanuel nos pede considerar a necessidade de analisarmos com mais cuidado os problemas da reencarnação... Já vivemos muitas vezes, estamos com as pessoas certas para ajustarmos os nossos corações e solucionarmos os nossos problemas. Muita dificuldade psicológica, muito entrave do caminho vai desaparecendo, quando aceitamos tudo como nossas provações... 

Vemos, na atualidade, a explosão, não vamos dizer o nascimento de uma época nova, mas vemos uma explosão no campo do relacionamento familiar. Nenhum de nós escapa a isso, mesmo os que, atravessamos as mais amplas de vida. Essa mudança nos está afetando a todos. Determinada jovem de dezessete anos assume uma independência; um jovem de dezoito anos pede certas concessões...

Podem estar na condição que o texto lembra...A maior parte dos casos de loucura é provocada pelas vicissitudes que o homem não tem forças de suportar. Estamos ficando sem coragem, enfraquecidos para suportar um filho, um parente que não concorda com a nossa vida, um familiar qualquer, um amigo...

E sofremos, porque temos sensibilidade aguda, mormente nos outros, os que nascemos nesse continente da América do Sul. Nós vemos no Sul, povos de sensibilidade quase que exagerada e essas renovações pesam sobre nós... O suicídio, a toxicomania e tantos outros hábitos menos felizes vão se alastrando e vamo-nos sentindo cada vez mais infelizes... 

Se é desquite, nos alarmamos... Sentimo-nos desrespeitados com, as desvinculações na família. A soma de tudo vem a ser desequilíbrio mental. Precisamos aguentar com valor; precisamos apelar para a necessidade de fortaleza. 

Estamos progredindo muito em assistência social, em compreensão dos problemas dos outros, no campo material da vida, mas são poucos os que se estão organizando para suportar esses chamados choques de família, choques de costumes... Não criamos forças e não queremos criar, porque quando alguém nos fala, ou quando falamos a alguém da resolução de suportar a família, somos taxados sem o brio necessário para viver dignamente. Precisamos de respeito mútuo... (Aqui o Chico se referiu àqueles que, embora os múltiplos problemas familiares, enfrentam tudo com dignidade, não desertando das responsabilidades abraçadas. Hoje em dia, o lar se está desfazendo com facilidade, justamente porque não lutamos para preservá-lo; achamos mais fácil e atraente assumir um novo compromisso, saindo em busca de novidades...) 

O conhecimento da reencarnação nos ajuda e nos auxiliará muito se nos dedicarmos a explicar aos nossos descendentes, desde os primeiros anos de vida, as causas dos sofrimentos, das dores... "Não sofremos para ser vencidos... (o grifo é nosso) Sofremos para superar tudo e viver com a paz no coração e na vida social.

Embora tenha falado poucos minutos, o comentário do nosso querido irmão foi de muita valia, porquanto só o conhecimento da reencarnação poderá explicar-nos com segurança esse chamado conflito de gerações... O lar se encontra ameaçado pelo excesso de liberdade, tanto do homem quanto da mulher, e agora liberdade que os filhos reivindicam muito cedo... Principalmente, na última década, o mundo psicológico das criaturas sofreu transformações marcantes. "

O Chico disse com muita propriedade que nos precisamos organizar para entender melhor, de modo a errar menos, os choques de costumes. Quantas internações hospitalares e quantos suicídios não têm origem na incompreensão que impera dentro do lar?! 

Refletindo nas palavras de Emmanuel, esse devotado companheiro de muitos anos de todos nós, ouvimos a prece final, rogando a Jesus que nos inspirasse no momento de transição deste final de século.  

Mensagem de Pai Benedito

Eita fios, bom dia a tudo ocês! Quanta felicidade de nego veio, vê que os fios tão perseverando pra "miora", lá no fun...